30.4.09

Duas Bombadas de Jeito

Naquele dia acordei tarde. Comi uma lata de sardinha com farofa. Dormi de novo. Acordei. Fiquei na janela. Comprei o pão. E agora estava ali, deitado no sofá. Eu e meu sofá. Havia cancelado a TV por assinatura. Poderia estar assistindo ao Bate-Bola da ESPN. Ao invés disso, estava puto, vendo o BA TV, com seus apresentadores idiotas e bregas dando notícias inúteis como o trânsito na frente do Iguatemi. Eu estava doido pra fuder. Uma nêga peituda na fila da padaria me deixou com o ovo coçando. Se Nina demorasse muito, eu teria que lascar uma bronha em homenagem àquela desgraçada peituda. Foi quando a apresentadora cafona do BA TV disse “boa noite” que Nina chegou.

- E aí, gordinho – disse Nina.
- E aí, pequena.
- O dia foi uma merda.
- Por que demorou?
- Engarrafamento no Iguatemi.
- Essa cidade vai parar. Um dia eu não saio mais de casa.
- Fez o quê hoje?
- Porra nenhuma.
- Não mandou nenhum currículo?
- Nada.
- Porra, Paulo!
- Que foi?
- Os pratos!
- Porra, esqueci.
- Prato de ontem de noite!
- Eu lavo, pode deixar.
- Preguiça dos infernos.
- Comprei o pão.
- Comprou de milho?
- Comprei.
- Lave os pratos pra gente tomar café.
- Eu lavo. Mas vamos dar uma antes?
- Mais tarde.
- Só uma.
- Eu preciso de um banho.
- Depois toma.
- Prefiro que você lave os pratos.
- Só uma pelo amor de Deus.

Nina topava todas. Fizemos ali mesmo, no sofá. Com tudo que tínhamos direito. O que os educadinhos chamam de preliminares a gente chamava de fazer uma putaria. E fizemos uma bela putaria. Uma roçadinha aqui, um beijinho ali, uma chupadinha aqui, um dedinho lá. E depois dei umas duas bombadas. Foi bom. Muito bom. Nina sabia ser uma cachorra como ninguém.

Então fui tomar banho. E eu estava lá, lavando meus ovos, agora mais tranquilos, quando Nina entrou no banheiro. Pra lavar a calcinha na pia. Aproveitou e também lavou minha cueca. Havia porra escorrendo por sua perna. Nina era maravilhosa. Não tinha essas frescuras que essas feministas por aí têm, não lavo cueca de homem, não esquento comida pra homem, não faço isso, não faço aquilo, comigo é diferente, homem tem que se fuder, homem não presta, prefiro meu vibrador. Balela. Pura balela. No fim das contas, toda feminista só quer o sagrado direito de levar umas duas bombadas de jeito. Isso sim. Mas como disse, Nina era maravilhosa. Passamos um tempo assim. Ela que botava dinheiro em casa. Nunca tive problema com isso. Acho que Nina também não. Ela só queria que eu lavasse os pratos, levasse o lixo, essas coisas.

- Pequena – eu disse.
- Oi – disse Nina.
- Quando eu arranjar emprego vou renovar a Sky e comprar uma máquina de lavar pra você.
- Tá certo.
- Me passa a tolha.

33 comentários:

Francisco disse...

Cara!
Você é mais feliz do que imagina.
Ter uma mulher-parceira como a Nina, não é para qualquer um.
Só não esquece de dar uma força, e lava os pratos, porra!
Um abração.

Ric disse...

Tanto machismo quanto feminismo são duas idiotices ultrapassadas.
A mulher tem que ser feminina!
O homem, um macho de verdade, sem ter que menosprezar o valor da mulher.
Parceria entre os dois, isso é o que vale! Aproveita, que tu ta com sorte!

Mas lava a porra dos pratos!! hehe!

Abração!

Ice Ice Baby disse...

haha, bontinho..

Ricardo Cidade disse...

Só colchão e fronha!

lilaemarcelo disse...

O legal mesmo é a parceria e, lógico, a boa putaria! Se vc achou alguém que é teu parceior(na vida e na cama), perfeito! Eu achei o meu, e tb não temos o mínimo de frecuras um com o outro!
Você já leu algo de Dalton Trevisan? Ele tem o estilo de escrever parecido com o teu(vc tem o linguajar mais atual), só que ele já escreve há muitos anos! É famoso pelos contos eróticos.

Joana Rizério disse...

ai meu deus, que legal! sou fã de nina. mulher porreta! aas favas com essa merda de feminismo, machismo, iiismos, sempre achei que pra ser feliz a gente faz o que tá com vontade, paga a conta, sustenta, faz uma gentileza, traz flores, sem querer dizer nada além do que isso mesmo.
me acho super feminina, me derreto por qualquer coisa - abrir porta... flores então, ai ai! - e acabo de voltar de um almoço com meu namorado e minha mae, onde quem pagou fui eu :)

Paulo Bono disse...

Lila
Claro que conheço o Trevisan.
E acho ele um gênio. Consegue contar uma história com duas, três palavras.

Joana,
"a gente faz o que tá com vontade". Faltou essa frase no meu texto. Você, como sempre, pegando o espirito da coisa.

abraço

Sunflower disse...

um dia eu vou achá-lo, você vai ver só, um homem que seja mais homem que eu, e quando eu achá-lo vou lavar as cuecas dele com um sorriso no rosto.

beijas

Rodrigo disse...

"Sem sky não há homem" - já diria o outro...

Juliana disse...

Vc sempre fala da Nina. Ela é sua esposa?? ou é só namorada??

Renne Boz disse...

Vc é feliz, cara!

Mwho disse...

Sardinha com farofa é bom pra caramba!
Máquina de lavar também!
Mas ser sustentado e só ficar esperando a provedora para cumprir as obrigações não tem preço!!!

Paulo Bono disse...

Juliana,
Tenho saudades de Nina.
Leia essa aqui:

http://espalitandodente.blogspot.com/2008/10/at-o-pau-amolecer.html

abraço

Drunken Alina disse...

Bacana ter um relacionamento tão espontâneo =)

Ana Paula disse...

Hello my Buk!

A-d-o-r-e-i! Sem retoques.

Love,

Sra. Bono.

Poliana Paiva disse...

Sem putaria não há poesia!
;)

Careca disse...

Bono, saudações.

Renne Boz disse...

Oi Bono, vi que vc me likou, daí só pra avisar que mudei o nome e endereço do Blog. Coffee Break agora. Beijos p/ vc, meu querido.

Subliterato disse...

a TV BA sempre nos alertando e aguçando indiretamente (claro)pras melhores vontades.. ta foda mesmo esse texto! kkk

alvarêz disse...

duas bombadas e um conto, porra, que dia bom dos diabos esse.

gigi disse...

lindo. até me emocionei.

gigi disse...

"No fim das contas, toda feminista só quer o sagrado direito de levar umas duas bombadas de jeito."

Da Silva disse...

Putz, sem grilo, sem discussão de relação, só companheirismo e sexo frequente e de qualidade.

Pra quê mais?

Cruela Cruel Veneno da Silva disse...

tipo assim:

me passa o telefone da nina?

Paulo Bono disse...

Cruela,
Não tenho mais o número dela.

abraço

Marcelo Mendonça disse...

Cada um no seu quadrado e o redondo continua

Mi Poulain disse...

teus diálogos sem nexo são como filmes dublados.

Fernanda Pereira disse...

Quer casar comigo?

Paulo Bono disse...

Fernanda,
Que mau gosto, essa menina.
Mas já tem uma Sra Bono no pedaço.

abraço

Marina disse...

No fim tudo acaba em "duas benditas bombadas".
Podia ser isso pra sempre.
E mulher que se preze gosta assim, desse jeitinho.

Mimi Kiddo disse...

Post perfeito. Diálogos perfeitos, sincronia on. Pega teus textos, compila e manda para editoras Brasil afora. E revistas. E tal.

Bezerra disse...

Gostei. Acho difícil descrever uma putaria. Gostei. rs

Felipe disse...

Não sei pra que o Ba TV avisa q o Iguatemi estar engarrafado. sempre estar mesmo....ouço isso todo dia no som do carro os mesmos lugares sempre engarrafado e o que interessam eles não falam... Eles so deviam falar quando o transito estivesse livre,vou achar estranho, "trânsito livre no Iguatemi" vou sair de carro só para passar ali, isso sim eh noticia nova....