19.9.08

Serra Limpa

Era uma caipirinha fuderosa. A melhor de todos os tempos. Preparada com essa tal de Serra Limpa. Eu já estava na quarta dose, quando Psico, um amigo que tinha cara de psicopata, chegou com um guardanapo e uma caneta Bic.

- Bono, me ajuda.
- Tô duro.
- Escreve alguma coisa aí. Praquela menina.
- Vá te fuder, Psico.
- Eu tô amando, cara.
- Bebe uma dessa que passa.
- Escrevi um negócio massa. Ela não gostou.
- Escreveu o quê?
- Olha só.
- "Oi, gata...". Tomar no cu, Psico. "Oi, gata" é foda.
- Então! Escreve uma coisa legal aí.
- Nunca peguei mulher nenhuma escrevendo, porra. Não sei escrever essas coisas.
- Seu gordo filho da puta! Escreve logo esse caralho!
- Calma, Psico!
- Escreve!
- Quem é a putinha?
- A de casaco branco.
- Porra, bicho. Ela dá na sua cintura.
- Te pago duas caipirinhas.
- Três.
- Tá bom, três.
- Com Serra Limpa.
- Com Serra Limpa.
- Mais uma coisa.
- O quê?
- Confesse. Você já matou alguém?
- Quase.
- Me dá a caneta.

Era verdade. Eu nunca havia comido ninguém escrevendo bilhetinhos. A última vez que mandei um bilhete foi na oitava série. A menina cuspiu um Bubbalo no papel e jogou fora. Mas Psico estava exaltado, e não me saía da cabeça que ele já tinha matado alguém e podia atacar de novo a qualquer momento. Sei lá. A pequena também serviu de inspiração. E tinha também as quatro caipirinhas na cabeça. Demorou um pouco. Foram apenas quatro linhas. Mas saiu alguma coisa. Mostrei a Psico.

- Tá maluco porra? – ele disse.
- Vá por mim. Ela vai gostar.
- Pensei que você ia fazer um poema.
- Porra de poema.
- Ela vai chamar a polícia...
- Manda essa porra, Psico. E pode pedir minha caipirinha.

Enfim, Psico chamou o garçom e mandou o tal do bilhete. Em dois minutos o garçom estava de volta. Com a minha caipirinha. Uma beleza. Logo depois, a pequena se levantou e veio em nossa direção. Psico era louco, mas não era besta. A pequena era realmente qualquer coisa. Tinha um jeitinho doce, de menina. Mas não me enganava. Era a Chapeuzinho Vermelho mais safada daquele bar e estava doida para ser lanchada por um lobo doido, varrido e psicopata.

- Oi – disse a pequena.

Com aquela voz, eu podia apostar que a danada tinha uma tatuagem embaixo daquele umbiguinho safado.

- Oi – nós dissemos.

Psico se levantou. Eu apenas levantei a caipirinha até minha boca.

- Então, gata – disse Psico –, foi meu amigo que escreveu aquela parada, mas sou eu que tô amando você.
- Foi a coisa mais linda, mais engraçada, mais criativa e, ao mesmo tempo, mais arrogante que alguém já me disse – A pequena disse olhando para mim.

Tomei mais gole da caipirinha.

- Sabia que ele já matou uma pessoa? – eu disse a ela.
- Sério?

Foi mais ou menos nessa parte que a Pequena sentou ao lado de Psico, e os dois começaram a conversar. Rapidinho já estavam se beijando. Como se eu não estivesse ali. Então detonei minha caipirinha e pedi outra. A pequena falou algum segredinho safado no ouvido de Psico. Foi nessa hora que vi a tatuagem. Errei por pouco. Era no ladinho da cintura.

Dedicado a Chaveirinho e Casagrande, que se casam mês que vem, me chamaram para ser padrinho e prometeram uma garrafa de Serra Limpa só pra mim.

49 comentários:

Saulo Ribeiro disse...

é isso aí, Bono... Mas depois desse dia cê aprendeu, né? umas letrinha ajudam a comer alguem sim. acho que vc já sabia disso e tá fazendo charme pras minas que lêem isso aqui. tá no seu direito.

abração.

ps.: na época da escola escrever pras putinhas nunca funcionou mesmo.

Marcus disse...

Rapaz, depois deste caso de sucesso você está esperando o quê?
Já imaginou quantas garrafas de Serra Limpa você poderia comprar, de bar em bar, porta-guardanapo e bic na mão?

Ana Paula disse...

Hello meu Velho Safado,

Como de costume seu texto é deliciosamente belo. Você sabe que pode conquistar o mundo com suas palavras.

Tenho um imenso orgulho de poder estar ao seu lado (e você não precisou escrever nem uma linha pra me conquistar!)

Love,

Sra. Bono

Lorena Travassos disse...

Meu irmãaaao...
Acho que sei quem são esses dois. Mas eu nem tava no dia pra escrever um bilhetinho começando com " oi, gata".

damn.

Chaveirinho disse...

PQP Bono, vc me enganou pow! Fui ler a história como se fosse mesmo de anos atrás, qdo leio " chegou com um guardanapo e uma caneta Bic" e eu pensei "eu conheço essa história". Um monte de coisas passou pela minha cabeça, vc é foda Bono.
Adorei o texto e pode deixar q vou mandar o psico ler, hauahauahau, vamos ver o que ele acha.

Bjus!

ribeiro_patricia disse...

Bono Cupido. Não conhecia essa faceta... bjo

Karlinha disse...

Huahuahuah!Boa!
Tb sou baixinha, com tatuagem do ladinho...mas se sou putinha não conto!rsrsrsr!
Bj!

Johnny disse...

Ahhhh Serra Limpa. o q uma cana da paraiba nao faz. inusitada e inspiradora como as nossas serras baixinhas. vc e o cara.

pSICO disse...

pUTZ Bono! a primeira vez q leio seus contos e me parece familiar.. RsRs..pow ficou Foda... realmente seus textos são Escrotos e extremamentes agradaveis de se ler.. vou terminar de ler o blog td.. a cada lido um coment.. falow!?


Sobre minha vocaçao homicida, esta cada vez mais aflorada... vc sabe... a pratica leva...


sobre chaverinho... de fato vc noa imagina o segredo safado q ela me confidenciou naquela ocasiao... e a serra lipa estará aberta a cada saida aqui na Paraíba! abraço Bonão!

Careca disse...

Paulo, acho que a Central Bono de Torpedos tem um futuro pouco sóbrio pela frente. Um abraço,

Bruno Cartaxo disse...

Porra Bono, vc não vai dizer o que estava escrito no guardanapo, caralho?

Rodrigo Carreiro disse...

Vida longa ao casal, a você a seus contos!
Um brinde de Serra Limpa*.
* que porra é Serra Limpa? Aqui na Pituba tem dessas porra não.

Sunflower disse...

Vc foi um querubim pervertido.

Beijas!

Poliana Paiva disse...

receber torpedinho em bar é massa mesmo e nós, meninas, sabemos ser previsíveis quando queremos...hehehe.
:)

Mwho disse...

Bono,
Também queria saber o teor do tal bilhete...
Quebra o galho dos leitores!
Por favor...

Marcelo Amaral disse...

Rpz, que susto.. comecei a ler os comments e achei que eu fosse ser o único a perguntar que pooorra tava escrita no guardanapo.. mas Cartaxo já se encarregou, então, responde pelo amor de deus... rs.. tenho 2 dias sem dormir.. rs..

Marcelo Mendonça disse...

rapaz, to na fila dos curiosos, o que tinha escrito velho?
imagino que seja algo como, "tô a fim de te comer e vc nao sabe o que esta perdendo", bem criativo e arrogante.
abração

Fábio Luiz disse...

Zorra bicho! devia ter te chamado quando eu ia para as noitadas. Bom agora é tarde.

Abração Primo

alvarêz dewïzqe disse...

um brinde ao casal e ao escritor bom o sufuciente para garantir finais felizes! abraço!

fabioricardo disse...

se tivesse jogado um verde na hora de se apresentar, podia ser tu o vestido de preto. ou de smoking pro casamento com a pequena, ou de terno pro teu enterro pelas mãos do psico.

Larissa Santiago disse...

ehhhh
esse Bono nunca me enganouu
anda pegando a mulherada com seus bilhetinhos!
;)

Paulo Bono disse...

Cartaxo, Mwho, Amaral e mendonça.

Não posso dizer o que tava escrito porque a dona do bilhete agora ler este blog. E a pequena é retada. Psico então nem se fala.

abraço

SAMANTHA ABREU disse...

Oww, Bonooo!
que saudade daquiiii

e olha... essa foi uma história de amor digna das Mulheres sob Descontrole. A minha chaveirinho teria aprontado algumas com você e suas caipirinhas!
ahahahahahhaa

Beijos, querido!

Breno disse...

Não vou lhe mentir, que fiquei com uma vontade da porra de saber o que estava escrito nesse bilhete, mas tinha certeza que esse gordo safado não ia contar!!
Excelente texto, só pra variar!!
Abração grande amigo!!

Flavinha disse...

Aqui na minha terra não tem Serra Limpa, mas tem Oncinha. Dá uma caipirinha fuderosa também, quase me rendeu problemas - uma dose a mais e eu teria virado a pombagira em cima de uma mesa de bar.

tudo de bom pros seus amigos :)

Beijos!

Larissa Bohnenberger disse...

Ahahahahahah!
Que legal isso de ser cupido de amigos e poder ver a semente florecer e gerar frutos! Muito legal mesmo!
Beijos!

Hanne Mendes disse...

Também tenho amigo com "cara de psicopata". rs
Também queria saber o conteúdo do bilhete!

mila.ribas disse...

Hahahahahahhahahaha

Queria MUITO saber o que tinha lá.
Queria dizer que o texto é criativo, doce e moderno.
Massa! :)

Stephanie disse...

muito bom! hahaha

uma vez uma amiga me pediu pra escrever uma carta pra um cara que ela queria pegar. Sabe-se lá porque, ele desconfiou que aquilo ali não tinha a ver com ela e perguntou quem escreveu. O sujeito acabou me dando mole, mas não pude ficar com ele por causa da amiga, que é das melhores até hoje.

acho que tem horas que a gente subestima a escrita, ou então, é mais fácil ganhar alguém na base do bilhete pros outros do que pra si mesmo. Uma merda.

ah, Bono, pode deixar, eu sempre uso caminsinha.

=)
abraço

Joana Rizério disse...

Que coisa mais lindaaaaaaaaa

Ane Brasil disse...

CAra, você tem a geleria de amigos mais "istaili" do planeta. Fala sério, vc garimpa com cuidado seus amigos, né?
Aí, meu bruxo, essa Serra Limpa deve ser boa mesmo"
Ah, e mande minhas congratulações aos nmoivinhos!
Sorte e saúde pra todos!

Cruela disse...

VC PODE ESCREVER UM LIVRO DE BILHETES.

KKKKKKKKK

SEGUINTE, TÁ ROLANDO UM PROGRAMA SUPER LEGAL EM UMA WEB RADIO www.delaswebradio.com.br O PROGRAMA FALA SOBRE BLOGS - BLOG TRACKS. ACHO SEU BLOG A CARA DO PROGRAMA, ESCREVE PRA LÁ. QUEM SABE VC NÃO VIRA UM PROGRAMA DE RÁDIO.

BEIJOS

Cruela disse...

E VOU LINKAR SEU BLOG.

Marcio Sarge disse...

Bilhetes funcionam sim, todos que escrevi pra alguém funcionaram, nunca comigo, claro.

Mas, porra, vc é um velhaco, fiquei curioso sobre o conteúdo do bilhete.

Ate

Chaveirinho disse...

Pra q vcs querem saber o conteúdo do bilhete? Isso é algo mtoooo pessoal e se o psico souber q o bono contou ... nem quero ser ele.

Garota no hall disse...

Ahhh, adorei o texto. Tem um "quê" de ficção, mas agora sabendo que é uma história verdadeira, hum, dá mais curiosidade em saber qual foi a frase certeira.

Fernanda disse...

quaquaquaquaquaquaqua...estou me acabando de rir aqui! Li o diálogo imaginando as falas dos personagens exatamente iguais...vc reproduziu igualzinho...meu Deus...como pode isso, é demais! Outra coisa...q vontade de saber o q tinha escrito no bilhetinho q não era azul...vou perguntar pra Chapeuzinho Vermelho amanhã! rsrs

gigi disse...

Chaveirinho, conta pra gente o conteúdo do bilhete!

Você não pode privar o mundo da literatura de Paulo Bono!

beijos

Fernanda Pereira disse...

Ahahahaha...ja "comi" uma porrada de gente com bilhetes...ahahahaha

E já fui comida tbem...certeza...kkkkk

Verdade chaveirinho, podia contar o conteúdo do bilhete, a curiosidade me corrói!!!

beijos e felicidades ao casal...

Rackel disse...

Po... to curiosissima quanto ao bilhete. Conta o q tava escrito, vai!? Bota numa nota de pé-de-pag, sei lá...

rsrs

Lia Sanches Roth disse...

Hehehe... Muito bom... achei teu blog super por acaso. Tenho uma versão feminina de blog de contos... olha lá www.amigadaamiga.blogspot.com
Lia

4rthur disse...

este comentário é só pra tu saber que, mesmo que eu esteja sem tempo pra escrever, ainda dou uma passada aqui pra ler tuas histórias.

grande abraço, velho.

angela disse...

muito bom. mas não mata de curiosidade, conta o que você escreveu!

;*

angela disse...

ooops, é Bea. ;D

Chaveirinho disse...

Ta bom galera, sei q o Bono vai ficar puuuto comigo, mas chegou a hora de vcs saberem o q tinha no bilhete.
Estava escrito assim:

Ops, pera aí, como era mesmo???
Começava assim ...
Caramba, não acredito q eu esqueci. Bono vc agora vai ter q contar

o casalqseama* disse...

menino, fala pra gente onde tem essa serra limpa, afinal, inspiração nunca é demais!!!



vc já não morre de fome... ou escreve um livro ou monta uma agência de encontros!

rsrs

adorei teu humor. parabéns!

bjs da fê =D

Coringa disse...

Cara,

Adorei não ter o texto do guardanapo. Foi o melhor do texto.

Adriano Caroso disse...

Passei uma cara sem vir aqui mas a qualidade em nada mudou. Você é foda!

Thais Zimerer disse...

O que estava escrito no bilhete??