14.11.07

O Elevador das Seis

Passam das seis da noite. Hora do rush nos elevadores. O prédio possui quatro elevadores. Todos cheios. Até pouco tempo, eu fazia um favor à humanidade. Não entrava no elevador nessas horas. Quando a porta se abria, as pessoas lá dentro, apertadas, davam um sorriso amarelo, como se dissessem, pelo amor de Deus, gordo, não entra. Eu retribuía com outro sorriso, mais amarelo ainda, de gente boa, de gordinho gente boa, como se eu dissesse, tudo bem, pessoal, espero o próximo. Mas ando sem paciência e com uma vontade danada de mandar alguém tomar no cu.

Então chega mais um elevador. A porta se abre. Está lotado. Mas antes que pinte qualquer sorriso, eu entro. As pessoas se apertam. Ouço um muxoxo. Foda-se. Estou doido para mandar alguém tomar no cu. Mas ao invés disso, dou um “boa noite”. Um seguro “boa noite”. Seguro, porque o elevador está cheio de advogados. Não se pode dar mole com essa raça.

Advogados. O prédio está cheio deles. Com seus ternos, seus narizes, seus terninhos, seus topetes, seus códigos, seus pedestais e suas caras redondas combinando com suas gravatas. Sou o único no elevador com uma camisa pólo vermelha e surrada e um jeans surrado com um buraquinho embaixo das pernas. Mas mantenho a cabeça erguida. Faço questão de olhar nos olhos. Você aí, engomadinho, por exemplo, com seu olhar superior. Você é um grande merda. Em primeiro lugar, odeio sua gravata. Eu posso vir trabalhar todo surrado. Eu poderia vir trabalhar de bermuda, se eu quisesse, como já fiz uma vez. Mas você não pode. Eu sou publicitário. Sou um gênio criativo. Meu nome é Paulo Bono. Por acaso, você tem um nome tão legal quanto esse, seu Rodolfo Amorim Barros de Sá? E ponha uma coisa nessa cabeça de merda. Doutor é a puta que te pariu. Você não é doutor. E volto a dizer, essa sua gravata é uma bosta. Pensa que mulher gosta de gravata? Por sinal, a morena no outro canto é uma coisa. Rabuda. Chega a ser aleijada. Isso fode como uma louca. Se estivéssemos sozinhos nesse elevador, ela ia ver o que é uma vara criminal.

Já tive um caso com uma advogada. Regina. Usava terninho. Tinha sempre uma pasta nova e orgulhava-se de seu Pálio do ano. Vivia dizendo que eu precisava me vestir melhor. Um dia ela me deu uma gravata de presente. Nunca usei. Regina tinha aquele nariz empinado e se fazia de elegante e sexy. Mas era uma tábua na cama. Tinha a bunda fria. Para trocar de posição era um Deus nos acuda. Muitas vezes, quando ela ia tomar banho, eu recorria à velha bronha para me satisfazer. Não sei bem por que deixamos de sair. Lembro que, no início, ela queria porque queria saber quanto eu ganhava, se propaganda dava dinheiro. Isso me incomodou. Mas não foi por isso. Lembrei. Foi porque eu era muito previsível, porque eu queria fazer sempre os mesmos programas e almoçar sempre nos mesmos lugares. Eu só queria ir ao cinema, e ela queria ir ao restaurante Yemanjá, caro que só a porra. A única coisa que Regina deixou de bom foi uma dica. Um dia, eu lhe perguntei se havia problema se eu mandasse um advogado tomar no cu. Ela disse que sim, que poderiam me processar por isso ou por aquilo, alegar um monte de coisas. Não se pode dar mole com essa raça. Só por isso que não mando ninguém tomar no cu nesse elevador. Mas estou com uma vontade danada.

Quando o elevador chega ao térreo, sou o primeiro a sair. Assobio uma canção do Radiohead. Os advogados estão logo atrás. Deixo o prédio. A aleijada passa na minha frente, apressada. Desliga o alarme do seu carro e entra no veículo. Sigo em frente para pegar meu busu. Sou o único a cumprimentar o porteiro. Pergunto pelo Vitória dele. Advogados não falam com porteiros. Mas eu sou legal. Sou publicitário. Falo com todo mundo. Se bem que um elevador cheio de publicitários seria também qualquer coisa cancerígena.

48 comentários:

Jana disse...

AH, eu sou sangue bom pra caralho tb, sei nome de garçon por nome.

Tive qualquer coisa com um advogado tb, ele disse:

"A minha última namorada nem direcionava palavra para os garçons, vc chama eles pelo nome e té sabe da família"

Eu não suporto comparação e odeio qdo comentam sobre fantasmas de relacionamentos passados, é como se a pessoa quisesse inflacionar seu preço no mercado. Eu não preciso de testemunhais, gosto de abrir o pacote do produto sozinha.

Parei de ve-lo e retornar as ligações sem nem explicar o motivo. De vez em qdo eu sou filha-da-puta como ninguém tb. Mas, antes de pular fora do barco, ele me disse que se eu xingar alguém no ouvido, não vou ser processada, pq não haverá testemunhas. Mande eles tomarem no cu, mas mande no pé do ouvido, e se eles te derem uma sova, vc ainda pode processá-los.

Beijo grande

BABI SOLER disse...

Eu não suporto elevador cheio e só encaro quando não tem jeito.

Bom Feriado!

Joana Rizério disse...

va tomar no ***** paulo bono! voce escreve pra caralho.

[PRIMEIRA DIVISAAAAOOOOOOO]

Marcos Carneiro disse...

Porra, Paulo! Nao vou ficar elogiando nao. Fica um lugar comum da zorra! Abs.

4rthur disse...

"Muitas vezes, quando ela ia tomar banho, eu recorria à velha bronha para me satisfazer. Não sei bem por que deixamos de sair."

Paulo, tu não acha que a resposta já tá implícita na frase que antecede a pergunta?


Uma vez conheci um advogado. Eu precisava de uma orientação jurídica. Estendi uma nota de 50 reais e disse pro cara:

- pô seu advogado, se eu lhe der essa nota de 50 reais você me responde a duas perguntinhas?

No que o filho da puta toma a nota da minha mão, enfia no bolso e retruca:

- claro, cara. E qual é a outra?

Acantha disse...

Mesmo... te elogiar é regra..
Mas hei que discordar em dois pontos do texto: 1) Gosto de gravata, apesar de ser mulher;
2) Detonar advogados é de lei, não é criativo!
Se fizesse alguma crítica seria só ao tempo que decorre entre uma e outra postagem!
(A advogada do restaurante espalitava dente, Paulo??)

mississipi disse...

não sabia que dava para assobiar melodias do radiohead

disse...

Divertido. rs. E porteiros são legais. Mas só sabe disso que fala com eles mesmo. ;)

Bjs, moço.

Yara disse...

Haha, o texto tá muito bom. Sempre que eu vou usar o elevador da faculdade, as vezes nem tá lotado, mas as pessoas magras me olham com cara de 'poxa, vc é gorda, vai de escada pra queimar umas calorias', é mto estranho, mas nao to nem ai, a noite nao vou subir quatro andares de escada nunca.
Quanto a vontade de mandar pessoas e advogados tomar no cu é universal..
rsrs..
beijoooks e otimo fds pra vc.

Ane Brasil disse...

Aí, mermão, demorô atualizar essa porra!
Rapá, me mandaram uma porra dum selo e eu achei que era legal mandar pra ti, do tipo: toma que te mandaram!
Passa lá na gazeta e pega!
(o bom da história é que tá cheio de mulher na tua volta!)
Advogado é mesmo uma raça do caralho!
Hei, publicitário também é uma raça do caralho!
hehehe
Sorte e saúde pra todos - até pros advogados e publicitários!

disse...

Menino, sabe que o teu post gerou uma enquete numa saída com umas amigas hj?

Bem, vamos lá. Éramos quatro. A pergunta foi a seguinte:

Mulheres gostam de gravatas?

A resposta foi unânime: sim.

Mas em contrapartida, qdo eu levantei a questão sobre o dono da gravata, sex appeal etc. Também foi unânime que a gravata só valoriza o charme que já deve existir, caso contrário, ela não tem nenhum efeito. E tbm foi unânime que gravata todos os dias é um saco. rs.

Padre Alfredo disse...

E na descida vamo de galera dar uma gravata nesses pinguns-tupiniquins. Porque subir com eles eleva-a-dor
Valeu mermão. Adorei!

Ane Brasil disse...

Aí, rapá, desculpa por ter dito que você era de Feira de Santana... é que vc escreveu tanto sobre Feira de Santana... foi mal!
Só uma coisa: vocês escreveu pro Berg ou não? fiquei curiosa!
Sorte e saúde pra todos!

SAMANTHA ABREU disse...

fiquei aqui igual uma retardada.
é. uma retardada.

lendo, com um sorriso estampado na boca.
Você é uma comédia!
Adoro esses textos!

Um beijO!

Ivan Dmitri disse...

Desta raça, só se salva a Renata Belmonte.

Croma disse...

Trocadilho: enfie um processo no cu deles e faça branding de álcool: aí terá muito com o que gozar.

Publicitários num único elevador, prefiro nem imaginar: 20 Tons ou três elefantes adiante e pronto: explodimos e cagamos com meio-mundo.

Ufa.

Stephanie disse...

Paulo,

o mais irritante nos advogados é que além da dificuldade em poder mandá-los tomar no cu - é que alguns deles tentam transformar qualquer assunto de mesa de bar numa porra de argumentação retórica estragando completamente o clima de assunto de botequim.

mas realmente, um elevador cheio de publicitários seria uma merda. Talvez só uma cheio de jornalistas seja pior.

ótimo texto.

André disse...

Gostei mto de seu blog, de seus posts. Textos interessantes e bem criativos.
Add no meu e depois volto pra olhare tudo com calma. ;-)

Naty :) disse...

gostei do texto. muito.
só discordo disso aí dos advogados.
até por que, nem todos são iguais, existem as exceções, os mais humildes, e não são só os advogados que usam gravatas e se vestem bem.

mas gostei de como você faz as criticas, muito.

;*

Again and Again disse...

Tá linkado.

Leo disse...

e um peido bem dado neste elevador não ajudaria a trazer essa galera prá real?

Ivan Dmitri disse...

Miércoles! Aliás, domingo! como diria a Aeronauta. Mal comecei e tropecei. O blog do Ivan ia a mil e plunct plact zum, foi parar em algum lugar de onde não pode ser resgatado para atualizações. Novo endereço: http://dmitriivan.wordpress.com
Aguardo o senhor novamente lá ( sem vara criminal, por favor).

Marcelo Mendonça disse...

Já visitei cliente advogado pra fazer um logomarca pros caras, entrei de muito doido, meu cabelo era uma moita toda enrolada, jeans esburacado e camiseta furada na gola. Na reunião com uns 5, passou uma funcionária artificial que eu conhecia de outros lugares e disse:
-Marceeeelo, que cabelo cheeeio...boniiito!

No lugar de manda-la tomar no cu, respondi elegante:
- Mas um dia eu tomo jeito e faço uma escova assim, bonita que nem a sua.

Adriano Carôso disse...

Não quero falar mal dos advogados, afinal, aqui, com tantas testemunhas, é processo na certa. Quero apenas elogiar o seu blog que é do caralho. Parabéns!

Adriano Carôso

gigi disse...

que delícia de texto. ah, bono, vai... elevador cheio é foda. tenha compreensão.

advogado é foda mesmo.

Maz disse...

concordo com a idéia de um peido, não necessáriamente com odor, mas aqueles bem sonoros! enfim...

fui a formatura de minha prima esse feriado, na primeira noite conheci todos os garçons e atendentes. na segunda eles não esperavam nem eu levantar para encherem meu copo com Bohêmia BEM GELADA! fiquei bêbada - óbvio! Não sou publicitária, tão pouco advogada. Sou apenas alguém que ama o próximo como a mim mesma :}
beijos queridão, manda bem pra caralho nos textos tb!

carla granja disse...

bom aqui em portugal pelo menos onde moro os elevadores nao estao lotados e por acaso nao sei se é por ser mulher ,mas me dou muito bem com advogados :) andei a estudar e 2 dos meus professores um de historia e outro de portugues sao advogados tmb e na escola eu mandava neles ,apagava a luz ,mandava eles irem tomar café quado tinha-mos prova e eles faziam-me as vontades :) por acaso gosto muito desses meus 2 professores são muita fixes e ainda hje quando os encontro fazem uma festa quando me vêm principalmente o prof de historia tem 50 e poucos anos e é muito porreiro e o de portugues é um pouco mais armado em advogado,mas ao pé de mim fica desarmado :=)
♥ . . ♥ . . ♥ . . ♥ . . ♥ . . ♥ . . ♥ . . ♥
......... ) ` - . .> ' `( ........
........ / . . . .`\ . . \ ............vim♥
. ....... |. . . . . |. . .| ...........te♥
.. ....... \ . . . ./ . ./ ..........fazer♥
........... `=(\ /.=` ...............uma♥
............. `-;`.-' ............ .visita♥
. .............. `)| ... , ............ e♥
................ || _.-'| ......... deixar♥
............. ,_|| \_,/ .............. uma♥
. ...... , ..... \|| .' ..............rosa♥
....... |\ |\ ,. ||/ .................para♥
. ... ,..\` | /|.,|Y\, ................que♥
..... '-...'-._..\||/ ............ ....teu♥
......... >_.-`Y| .....................dia♥
.............. ,_|| .................fique♥
................ \||.............perfumado♥
................. || .............♥
................. || .Bjs...♥
e uma boa semana.
carla granja

Priscila Lopes disse...

Muito bom. Não conhecia ainda seus textos. Gostei da visita.

Espero-o no Cinco Espinhos, blog de críticas literárias em forma de literatura. Toda semana, também, garimpamos a internet à procura do texto que valha a pena de um autor "desconhecido".

Participe da nossa enquete. Ajude-nos a fomentar o debate acerca de literatura contemporânea.

Ah... braços!
http://cincoespinhos.blogspot.com

Maria Muadié disse...

Elevadores são seres estranhíssimos, Paulo. Prefiro as escadas.

E por favor, devolvam meu Baêa.
beijos soteropolitanos,
Martha

Bruno disse...

O foda é que eu tenho um camarada advogado. O cara é incapaz de sentar numa mesa de boteco com uma cerveja e conversar numa boa. Advogado sempre sabe de tudo.

Agora pergunte se alguma vez ele sai do boteco acompanhado. Humpf!

Menáge à Trois disse...

Esse negócio de vara criminal é sério, se no Brasil tivesse pena de morte vc estaria fudido.
Enfim, como publicitária posso te dizer que eu também, assim como a Jana, sou gente boa pra caramba, mas antes de mandar alguém tomar no cu eu conto até três e mando esse alguém ir à merda, o que para mim ameniza, mas tem quase o mesmo sentido.
Adorei o texto
Ps( outro dia evviei um texto seu para um amigo que nem curte ler blog ou qualquer tipo de literatura não-tecnica, resultado: ele ADOROU)
Bjos

Como ninguém

Jana disse...

vim aqui te entregar o prêmio de melhor comentário de duas linhas de todos os tempos.

beijo!

Croma disse...

Detalhe:
Faça os filhos da puta caírem no funk carioca do momento...
Precisam "cassetar" entre si e muito ainda.

Abraço.

ADRI disse...

E eu tenho uma amiga advogada completamente doida, adora boteco, de 10 palavras 09 não presta e a bicha ainda por cima é bonita, viu? É a exceção da regra mesmo.

advogado disse...

Sei que somos ruins, mas a única coisa que nos diferencia dos publicitários é o fato de ganharmos mais dinheiro e por isso andarmos mais bem vestidos.

O texto é uma merda. Dava até processo...

Adriano Carôso disse...

Se o cara te processar eu serei sua testemunha. Manda ele tomar no cú!

Adriano Carôso disse...

Paulo, coloquei o endereço do bar no post do meu blog através de um comentário. Não esqueça, a coxa e sobrecoxa tem que ser aberta! Não gosto muito de galinha. Costumo dizer que galinha só viva e crua, mas esta coxa e sobrecoxa é de comer rezando....

Jota disse...

Camarada, elevador cheio de seja lá o que for é uma merda. Até um deles cheio de "aleijadas". Afinal, pé de rabo bonito também peida ruim.

Jota disse...

Taquêupariu, Bono, a do Royal Straight Flush, foi de arregaçar (literalmente)!!! Isso é o que eu chamo de um Happy Hour!!!

E o texto, né, mermão, é aquela coisa: Você não só mata a pau. Você construiu um estilo próprio, inconfundível.

Isso, meu caro, é o que se chama de consagração.

Grande Abraço!

Jota disse...

Rapaz, eu passo tempo sem brincar de blog, volto, abro tua página e é diversão garantida, bicho. Caralho. O post da festa da Lapinha é uma lição de como o cara pode pôr lirismo até no escracho mais escancarado. Dá vontade de sentar no batente da igreja e lavar os anos noventa com aquele caldo de cana gelado.

Os noventa foram uma titica, mesmo, quase até o fim...

Isadora A. disse...

e graças a todos os deuses - advogados ou publicitários -, os historiadores não se aglomeram em elevadores... graças a todos os deuses !!!

carla granja disse...

passando para te ler e para te desejr uma boa semana.
bjo
carla granja

Danilo Lemos disse...

Comer advogadas é sempre uma boa maneira de manda-los tomarem no cú.

patricia disse...

Bono, você se superou, estou com cãimbra na barriga... estranho no ninho total... muito bom!

Ane Brasil disse...

Tá, vai atualizar essa porra quando?

Ivan Dmitri disse...

Por falar em atualizar esta porra, veja o que eu vi no Catarro Verde:
"No Saia Justa desta madruga, foi dito que o comercial da Valisère "Primeiro Sutiã" foi criado pelo Washington Olivetto. Não é verdade. A criadora foi a Camila Franco, com participação da Rose Ferraz. Redatoras de grande talento que trabalhavam pra ele..."
Você como gênio explorado por patrões que suponho sanguessugas também (qual patrão não é?) o que tem a dizer sobre isso. Algo parecido na sua vida de escravo?

Acantha disse...

Atualizações... plis!

Anônimo disse...

Tem advogado boa gente. Não exerce a profissão, mas tem. Com tem publicitário legal, dirigindo taxi. Um elevador cheio de publicitário não desce, companheiro, o ego não deixa.

abração.